Resenha | Ecos do Espaço

Skylar tem 17 anos e, desde que se entende por gente, é perseguida por sensações de que algo está terrivelmente errado. Mas, apesar dos ataques de pânico que a atormentam, nada nunca acontece, e Sky já está começando a acreditar simplesmente que ela não é normal. Sua vida sofre uma reviravolta quando ela conhece um …

Review Overview

Nota Geral

4,5

User Rating: Be the first one !
90

Skylar tem 17 anos e, desde que se entende por gente, é perseguida por sensações de que algo está terrivelmente errado. Mas, apesar dos ataques de pânico que a atormentam, nada nunca acontece, e Sky já está começando a acreditar simplesmente que ela não é normal. Sua vida sofre uma reviravolta quando ela conhece um rapaz misterioso e um tanto fora do comum chamado Win e descobre a chocante verdade que é a causa de suas premonições: somos todos cobaias.

Há milhares de anos, a Terra está à mercê de cientistas alienígenas que não se importam nem um pouco com os seus habitantes e nos utilizam em seus experimentos de manipulação do tempo. Win é membro de uma facção rebelde que está tentando colocar um fim nisso e ele precisa da ajuda de Skylar – mas, a cada alteração do passado, o próprio tecido do espaço-tempo se fraciona um pouco mais e logo poderá não restar mais nenhum planeta Terra para se salvar…

Primeiramente, peço que não fique preso às leis do tempo que conhece, algumas podem não ser utilizadas aqui neste livro, após isto, desligue redes sociais, este livro vai sugar toda sua atenção, do começo ao fim.
A capa pode parecer simples de algum modo, mas eu achei linda, em tons azuis, mostrando uma cidade e as estrelas, tentando capturar a essência do livro, poderia de fato ser diferente, mas deste jeito está ótimo.

ECOS_DO_ESPACO_1441395505525377SK1441395505B[1]

Skylar, ou Sky, é uma pessoa que tem seus problemas, afinal toda sua vida se viu cercada por sensações que a deixam angustiada e para controla-las usa uma pulseira que seu irmão, que fugiu de casa quando ela tinha 5 anos, deu para ela, multiplicando por três a cada conta, observando o meio a sua volta e o descrevendo. Vendo na matemática um conforto, como algo imutável que não pode estar errado como as sensações lhe dizem.

“Meus dedos giram cada esfera em torno das cordas tecidas três vezes, simultaneamente com o meu mantra silêncio: três vezes três é nove. Três vezes nove é vinte e sete. Três vezes vinte e sete é oitenta e um. Três vezes oitenta e um…”

Win, é o alienígena que está tentando acabar com os experimentos, mas algo que começa a irritar Sky é o jeito como ele a trata, como se ela fosse uma mera ferramenta e a estudando, dando uma impressão que os rebeldes não são muito diferentes dos próprios cientistas, mas seu jeitinho é mais curioso, Sky é a primeira terráquea com quem ele tem contato, sem falar que ele vê nela a chance de que os outros o levem a sério.

“E dentro da minha cabeça algo fica martelando sem parar, dizendo que algo na presença daquele cara ali está errado, errado, errado.”

Além deles, temos os Executores, alienígenas que não querem que Win tenha sucesso em sua missão, perseguindo-os, atirando com blasters e mostrando o quanto estão pouco ligando para as mudanças temporais que suas viagens podem causar.

sam_5456[1]

Jeanant é o que começou com a facção rebelde, depois de criar uma arma precisou fugir e está desaparecido, deixando pistas para as partes de sua máquina, em algumas partes vemos o quanto ele é gentil e confiante, pensando nos humanos com carinho, mesmo que isto resulte em sua morte ele deseja ve-los livres e que os cientistas foquem seus esforços para tornar Kemya um lugar agradável.

Kemya é o lugar de onde vem os alienígenas, aparentemente não tem nenhum fenômeno natural que exista na terra, muito menos espaço, algo que não é valorizado de jeito algum é a arte.

” ‘Se algo não constrói, destrói’. Fazer algo que não tem uso óbvio é considerado desperdício, até mesmo destrutivo.”

A narrativa pelo ponto de vista de Sky é maravilhosa, indo de ficção a um drama existencial, com viagens no tempo, revoltas e enigmas, Megan Crewe captura nossa atenção, conseguindo transmitir o que nossa protagonista de fato sente, muitas vezes nos deixando angustiados com o que ira acontecer depois. Quem gosta de viagens no tempo, é uma boa pedida, os conceitos que ela usa são muito bons, as leis que são utilizadas aqui também ajudam muito no clima, dando uma nova ideia do que poderia ser as viagens no tempo.

Ficha Técnica do Livro

Ficha Técnica do Livro

ECOS_DO_ESPACO_1441395505525377SK1441395505B[1] Série  LIVRO 1 – Trilogia Ecos do Espaço
Nome  Ecos do Espaço
Autor  Megan Crewe
Editora  Jangada
Skoob

O que achou?

Comentários

About Lilith Maranhão

Lilith Maranhão
Do signo de Touro, viciada em vampiros, escritora(e devoradora) de fanfic, vitima usual de Queerbaiting, atualmente com séries desatualizadas, trágico...
Host Geek. 2014.