Crítica | Despedida em Grande Estilo (Going In Style)

Willie , Joe e  Albert são amigos há décadas. Eles levam uma vida pacata, mas sofrem com problemas financeiros. Quando Willie testemunha o assalto milionário a um banco, decide chamar Joe e Albert para elaborarem o seu próprio assalto. É a vez de os idosos se rebelarem contra a exploração dos bancos. Morgan Freeman, Michael …

Review Overview

Nota Geral

2,5

User Rating: Be the first one !
50

Willie , Joe e  Albert são amigos há décadas. Eles levam uma vida pacata, mas sofrem com problemas financeiros. Quando Willie testemunha o assalto milionário a um banco, decide chamar Joe e Albert para elaborarem o seu próprio assalto. É a vez de os idosos se rebelarem contra a exploração dos bancos.

Going-in-style-movie-Image

Morgan Freeman, Michael Caine e Alan Arkin. Três atores vencedores do Oscar atuando juntos em uma produção sobre amigos inseparáveis que decidem fazer justiça com as próprias mãos e roubar o banco que os está tirando a aposentadoria. Só isso já seria motivo suficiente para sair de casa e ir no cinema conferir o longa Despedida em Grande Estilo, dirigido pelo jovem comediante Zach Braff.

Quando se junta um elenco desse calibre, com certeza a expectativa é alta, e o público espera que a comédia seja acima da média em relação as inúmeras produções hollywoodianas do gênero lançadas todos os anos no cinema. Acredita-se que quando Caine, Freeman e Arkin aceitam participar de um longa, é porque o roteiro tenha algo diferenciado para o espectador. Quando o primeiro trailer do filme saiu, ficamos com a sensação que algo maior poderia estar por trás desses amigos que decidem roubar um banco.

211501r2

Infelizmente para os fãs desse trio, todo o conteúdo emocional da comédia vai embora logo após o primeiro ato do roteiro, no qual com certeza é a melhor parte da história. O filme consegue nos apresentar personagens interessantes, como o de Michael Caine, que tem que lidar com os problemas financeiros, uma filha divorciada, uma neta sonhadora e um ex-genro descompromissado. O de Morgan Freeman tem que lidar com a doença nos rins e a distância da família, enquanto o de Arkin, não quer se apegar a ninguém.

A partir do segundo ato, o diretor esquece de desenvolver todas essas subtramas, e foca apenas no assalto ao banco, e com isso acaba perdendo todo o contexto emocional da família, das críticas as poderosas empresas e bancos que acham que podem fazer o que quiser com o dinheiro, e por aí vai. Até mesmo cenas nais quais brincavam com os senhores de idade tendo que entender a tecnologia de hoje, ficaram apenas no trailer, e não foram para a edição final da produção.

54388_w840h525_1491401258despedida-a[1]

Edição que provavelmente é a grande falha de Despedida em Grande Estilo. Braff parece ter desperdiçado todo o talento que tinha nas mãos, e em vez de usar isso ao seu favor, acabou esquecendo o lado humano do seu filme. Claro que a comédia ainda tem seus acertos e bons momentos, contudo, acredito que poderíamos ter algo muito maior e melhor do que o público poderá assistir nos cinemas brasileiros a partir dessa próxima quinta-feira (06).

 

O que achou?

Comentários

About Victor Noblat

Victor Noblat
Comentarista esportivo, viciado em filmes e séries. "Um Homem que não se dedica a família não é um homem de verdade" CORLEONE. Vito
Host Geek. 2014.